Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 4 de maio de 2009

A busca pela felicidade em lugares errados


Há mais de dois mil e quinhentos anos, o profeta Isaías referiu-se a um povo que anelava pela felicidade e pela segurança, mas que as estava buscando em lugares errados. Estavam correndo para os mercados e para diversões,dilapidando loucamente seu dinheiro com coisas que não traziam satisfação permanente.


Um dia, ele se pós de pé diante do povo e lhes transmitiu a palavra de Deus: ``O vós todos os que tendes sede , vinde ás águas,e os que não tem dinheiro,vinde comprai, e comei ; sim, vinde comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. Porque gastais o dinheiro naquilo que não ode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura´´ ( Isaías 55.1,2).








Isaías não falou em tons negativos e nem os repreendeu severamente por causa dos pecados deles, nesse sermão. Ele não arrancou a garrafa da mão do alcoólatra, ele não envergonhou face ás suas práticas imorais. Isaías deixou de lado, momentaneamente, todos esses pecados. E meramente perguntou a seus ouvintes:´´Vocês estão obtendo da vida o que querem ? Por que vocês estão gastando naquilo que não é pão e estão suando por causa daquilo que nao o satisfaz?








A FELICIDADE QUE VALORIZA PERMANENTEMENTE A VIDA DE UMA PESSOA NÃO É AQUELA FELICIDADE SUPERFICIAL QUE DEPENDE DAS CIRCUNSTÁNCIAS EXTERNS. MAS É AQUELA FELICIDADE,AQUELE CONTENTAMENTO QUE REPLENA A ALMA EM MEIO ÁS MAIS PERTUBADORAS CIRCUNSTANCIAS, AO MEIO AMBIENTE MAIS ADVESO.ESSE É O TIPO DE FELICIDADE QUE SOBREVIVE ,MESMO QUANDO A COISAS NAO CORREM DIREITO E SORRI POR ENTRE AS LAGRIMAS .




A FELICIDADE PELA QUAL A NOSSA ALMA NOS DÓI É AQUELA QUE NÃO SE DEIXA ABALAR POR SUSSESO OU PELO FRACASSO, QUE RESIDE NO MAIS PROFUNDO DO NOSSO SER, QUE NOS CONFERE TRANQUILIDADE, PAZ E CONTENTAMENTO INTERIORES , A DESPEITO DE PROBLEMAS QUE ESTEGAMOS PASSANDO. ESSE TIPO DE FELICIDADE DISPENSA QUALQUER FORMA DE ESTÍMOLO EXTERIOR.




Nenhum comentário:

Postar um comentário